Quando o sol se esconde

Estou com frio e meus pés se encontram gelados. Intrigante. Nessa cidade onde os domingos costumam ser comparados ao inferno, o sol se esconde e a chuva cai. Anormal, estranho, bizarro. Eu estou vestindo um moleton em pleno domingo à tarde. Aconchegante, bom, gostoso. Eu amo o cheirinho da chuva e essa umidade.

Por outro lado, eu não gostaria de estar aqui agora. É verão, há uma praia a horas daqui, e meus amigos devem estar conversando e rindo no alpendre de casa. Mas como eu costumo repetir, é tudo culpa da minha falta de sorte. Eu devo ser, se não a mais, uma das pessoas com mais azar no mundo, é incrível. Os dados sempre insistem no número três e o amor simplesmente não funciona comigo.

Au revoir,

Dani

Anúncios

2 comentários sobre “Quando o sol se esconde

  1. até lembro como essa tarde foi boa ~ Foi tão bom ler com aquela temperatura rs Mas então, também não fui pra Tibau ): ainda tentei ir pra academia e estou toda doída D: /lianne

  2. Enquanto eu… acho que há mais ou menos 50 dias não falo com nenhum de meus amigos… quer dizer; não rio com eles e nem xingo eles. Isto está me deprimindo. Reflita, você é a pessoa mais sortuda do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s